Ode à Obra

Sim, eu admito que não me interesso muito pela companhia de pessoas que não criam algo, não fazem algum tipo de arte. Questiono a alegria ou qualquer espécie de satisfação plena daqueles que só trabalham para pagar suas contas e ponto. Sinceramente, em nada me apetece a presença destes. Definitivamente, eu não os admiro.

Por que aquele que ama cinema não faz um filme? Por que aquele que ama música, não toca um instrumento e grava uma música? Por que as pessoas que adoram escrever não escrevem um livro de fato? Por que aquele que gosta de desenhar, não pinta um quadro? Que seja por hobbie, mas seja. Que a obra demore pra sair, mais saia. Que ela seja apenas pra sua família ver, mas exista.

Vejo a sobrevivência do dia-dia gritando por arte, beleza, encanto, poesia, cor. Acredito sim que quem não deixa nada à posteridade, viveu em vão. Só morremos quando ninguém mais lembra da gente. E ações não bastam. Obras bastam. E não hesito em afirmar que o meu gênio se submete muito mais facilmente às obrigações cotidianas quando eu o alimento, criando uma arte.

2 comentários:

pietra oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pietra oliveira disse...

Incrivel!! Estava pensando nisso essa semana, como todos gostam de arte, ou cinema, musica, dança, literatura...
Mas infelizmente poucos fazem uma obra de fato!

Obs: seus textos são os melhores!!

Postar um comentário